domingo, 29 de abril de 2007

encontrei o teu nome pela rua.

sábado, 28 de abril de 2007

toda a verdade...

o drama, o horror...

Encontrei o saco das batatas num estado "cabeloso". As minhas batatas pareciam o Sexta-feira "numa" vida selvagem!
As mais astutas, no fundo do saco, sobrevivem à custa das mais fracas, no cimo do saco. Estas, "esminfradas" pelas astutas, apresentam-se cansadas, com pele envelhecida, prontas para serem deitadas ao lixo. Mesmo assim, descasco-as e corto-as, afinal nem sempre o que parece é!! Estão só cansadas mas têm bom coração.
As astutas apresentam um ar muito "clean", pele lisa, com aspecto muito cuidado. Bem estas sim devem estar com melhor sabor pelo menos! Corto-as.
As aparências iludem, o coração destas é completamente podre!!

domingo, 22 de abril de 2007

A Felicidade




A felicidade exige valentia.


"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas, não
esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela
vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios,
incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos
problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no
recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter
medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para
ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."

Fernando Pessoa




Gosto especialmente dos dois últimos versos, se é assim que devo chamar...
(Foto: Mogadouro, Abril de 2007, Trás os Montes, fim de tarde)

terça-feira, 17 de abril de 2007