quinta-feira, 30 de setembro de 2010

sábado, 25 de setembro de 2010

Ai a Educação, a Educação...

Esta mania de novas constantes propostas, cheiram-me àquelas Mães Galinha, que invés de educarem os seus filhos, embrutecem-nos de tanta alternativa!
E ainda perguntam: "Que queres comer?" como se soubessem o que é melhor... "o que queres comer? Queres massa à Bolonha ou queres Currículo bem passado e Adaptado? Vá, o que queres, dou-te mais Oportunidades

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Banksy

Mas quem será o pai da Criança?
(fazendo a piada pimba...)

Uns defendem o individual outros o colectivo, anónimo mais famoso do mundo: Banksy

terça-feira, 21 de setembro de 2010

ER

Passem por aqui
delicioso achei :)

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

VIRGEM SUTA | Linhas Cruzadas (ao vivo)


bem ao modo dos amores adolescentes...e falas do tempo prolongas o momento...larararei lararara

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Apesar das opiniões abonatórias ou contraditórias relativamente ao conceito de inteligência artificial, a realidade é que no nosso quotidiano nos vamos deparando com pequenos objectos que, mesmo não parecendo, utilizam este tipo de tecnologia.

É o caso de Nadia, uma máquina fotográfica que «pensa» e comunica ao fotógrafo qual a melhor perspectiva para fotografar determinado objecto, pessoa ou paisagem.
Caracteriza-se por ser apenas uma caixa preta, de linhas rectas, na qual não existe nenhum visor que permita pré-visualizar o que se quer fotografar e posicionar-se de acordo com aquilo que na sua opinião é o melhor ângulo, ao contrário do que é convencional.

O seu criador define-a como uma câmara de inferência estética, uma vez que pemite inferir acerca da qualidade estética das imagens que captura. O funcionamento desta máquina, desenvolvida por Andrew Kupresanin nas aulas de Classe Digital da Universidade de Artes de Berlim, explica-se de forma relativamente simples.

Dentro do seu corpo preto compacto está um Nokia N73 que utiliza a tecnologia Bluetooth para transmitir a imagem a uma aplicação num Mac, que se encontra ligado a uma máquina de inferência da qualidade estética, Acquine, que por sua vez analisa a imagem e reenvia a informação relativa à sua qualidade traduzida em percentagem. Desta forma, o fotógrafo apenas tem de se movimentar até ver o número apresentado aproximar-se de cem por cento.



Mais em: http://obviousmag.org/archives/2010/09/nadia_-_uma_camara_com_inteligencia_artifical.

domingo, 12 de setembro de 2010

sooo nice


Enquanto fazia uma pesquisa sobre trabalhos feitos em papel. Deparei-me com esta artista: Jen Stark, que faz esculturas com papel.

"Multiple layers as metaphor for the many layers a personality may have… How poetic cardboard can be! So, apart from your paper explosions, what inspired your beautiful, fragile paper leaves as silhouettes?

I live in Miami, Florida, and these leaves came off of trees from my parent’s backyard. They are called sea-grape trees because the trees produce grape-looking berries. I was searching for something to cut into and I decided to try a leaf because it is pretty thick and strong. I was inspired by how leaves can naturally turn into skeletons over time – losing the green part and keeping only the veins. I wanted to simulate this with my X-Acto."

(Entrevista da Ping Magazine)

domingo, 5 de setembro de 2010

sexta-feira, 3 de setembro de 2010